A equipe de desenvolvimento – parte 1: Game Designer

Autor: Luis Augusto Guimarães (Brainstorming)

Fala galera,

Estou preparando um série sobre Game Design para ajudar a todos, em breve começarei a postá-la aqui. Mas para meu primeiro artigo decidi direcioná-lo aos iniciantes, completando um pouco mais o tema aberto pelo Christiano.

Então este artigo abre a série “A Equipe de Desenvolvimento”.

Serão abordadas as áreas de atuação tais como Game Design, Produção, Programação, Artes Visuais, Controle de Qualidade – QA, e Level Design. Alguns profissionais de outras áreas constumam ser utilizados, geralmente como consultores ou técnicos, mas vamos focar aqui apenas os profissionais diretamente ligados ao desenvolvimento de jogos.

Parte I – Game Designer

Assumindo que o desenvolvimento de um jogo se inicia pelo seu projeto e que os resultados de todas as etapas de produção são originados pelas decisões tomadas nesse processo, vamos iniciar aqui abordando as funções e características do Game Designer.

Em suma, o Game Designer é responsável pela experiência de jogo, ou seja pelo Gameplay. O Game Designer deve trabalhar desde o momento da idéia inicial do projeto até os últimos testes de qualidade, em alguns casos extrapolando essa linha de tempo, buscando soluções em pacotes de expansão e correção de lacunas do Gameplay.

Gameplay tem a ver com todas camadas do desenvolvimento de um jogo, incluindo cada aspecto como jogabilidade, áudio, gráficos, interface, sistema de input. Isto automaticamente significa que o Game Designer deve conhecer as noções de cada área envolvida no desenvolvimento, e ter capacidade para interagir com cada integrante da equipe. Nas palavras de Clifford Bleszinski, Lead Designer da Epic Games nos jogos Unreal Tournament e Gears of Wars, o projeto criado para o jogo não diz respeito apenas a “fazer o melhor jogo possível”, mas “fazer o melhor jogo possível com o tempo, dinheiro, quantidade e características da equipe à disposição”.

Dentre as principais tarefas desenvolvidas pelo Game Designer estão:

• Organização e coordenação de seções de brainstorming;
• Coordenação e criação de protótipos;
• Testagem de Gameplay e desenvolvimento de soluções;
• Desenvolvimento, apresentação e atualização do Game Design Document – GDD.
• Coordenação e participação na equipe de Level Design, atentando para os resultados da estrutura dos cenários para o Gameplay.

Algumas companhias não possuem um cargo explícito de Game Designer, sendo esta parte executada por outros membros da equipe. Dependendo dos objetivos definidos para o projeto, essa pode ser uma característica negativa para a equipe, pois o processo de Game Design exige tanta atenção quanto as demais áreas – ou mais, quando consideramos que Game Design não se faz apenas no horário comercial dentro do escritório, mas 24 horas por dia durante todo o período de desenvolvimento, sendo necessário que a pessoa esteja com a mente totalmente voltada para a tarefa.

O profissional focado em Game Design passa a ter uma visão diferenciada e objetiva do projeto em que trabalha. Além de encontrar rapidamente soluções para os problemas surgidos nos meados do processo de desenvolvimento, o Game Designer tende a prever esses problemas e evitar que a equipe seja pega pelo inevitável ou inesperado a todo instante. O envolvimento com os processos cognitivos e com as outras áreas de desenvolvimento gera este equilíbrio necessário entre crença e dúvida que capacita o profissional e ter de antemão a noção apurada dos resultados, e a capacidade de encontrar soluções para corrigir o percurso do projeto fazendo com que as metas previstas sejam atingidas.

É isso aí galera, as tarefas e cognições específicas para o Game Designer serão abordadas nos artigos específicos. Para as demais áreas que completam a equipe de desenvolvimento, este é um convite para que as pessoas mais focadas nas áreas específicas completem esta série… (vamos movimentar aí galera…) Espero que este material tenha sido útil e que a série auxilie os iniciantes a decidir por qual caminho deseja traçar sua carreira.

E fica por aqui…

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print